Conhecer a Freguesia de Landeira

​ORAGO: Nossa Senhora da Nazaré



Descrição do Brasão:

Escudo de Prata, faixa – pala em ponta, de vermelho, acompanhada em chefe por duas landes com pés e folhas, tudo de verde. Coroa Mural de Prata de três torres. Listel branco com a legenda a negro, em maiúsculas: «LANDEIRA».


Caracterização

A Freguesia da Landeira estende-se por uma área de 64,66 Km2. Situa-se Alentejo Central, numa transição entre a região do Alentejo e de Vale do Tejo e dista 20km da sede do Concelho, Vendas Novas e 75km da capital do Distrito, Évora.
Fazem parte desta Freguesia os lugares de Landeira, Nicolaus, Bicas, Moinhola, Quinta de Sousa, Monte Outeiro e Moinho da Moita.

História

A Landeira é considerada a aldeia mais velha do Concelho de Vendas Novas, remontando as primeiras referências ao século XVII, onde surge como pousada ou passo de jornada na estrada muçulmana Lisboa-Évora. Nos séculos XIV e XV, a Landeira constitui já um cruzamento de caminhos, uma encruzilhada na Estrada Real, que muitas vezes é considerada como a Estrada dos Espanhóis. Por aqui passava também a Estrada Real que vinha do Norte do Tejo, atravessava o rio próximo de Vila Franca passando depois por Landeira, Alcácer, Odivelas e Beja. Por este motivo, a esta povoação afluíam camponeses, mercadores, cristãos, judeus e mouros, reis e bandidos, nobres, clérigo e viajantes.
Relativamente ao património construído pouco resta, pois o núcleo primitivo da aldeia é quase inexistente. As antigas estalagens, o casario velho, tudo desapareceu, ficando apenas a Igreja de Nossa Senhora da Nazaré com 500 anos e a Fonte Velha entaipada com cerca de 100 anos e algumas casas.

Podemos enquadrar esta Freguesia na região do Litoral, asserção, aliás, comprovada por vários tópicos da sua caracterização. Assim, Landeira tem vindo a aumentar a sua dimensão demográfica, que passou de 630 habitantes em 1991 para perto de 800 habitantes no ano de 2001.

Freguesia bastante dinâmica onde cerca de 58,9% da população foi dada como activa não perdeu ainda a marca da ruralidade, modo de vida para peto de 15% dos activos, sendo predominantes na agricultura, nas produções de arroz e tomate, esta última tendo funcionado como castigo para o aparecimento da Indústria de Transformação de Tomate. Esta é acompanhada por outras unidades ligadas aos lacticínios, construção civil e panificação, fazendo o sector secundário, cada vez mais um suporte de desenvolvimento na Freguesia.

O sector terciário tem igualmente acompanhado o crescimento demográfico e económico de Landeira, podendo referenciar-se a existência de vários e diversificados estabelecimentos comerciais.


Em termos de infra-estruturas básicas, Landeira pode considerar-se bem servida, mas a qualidade do serviço prestado necessita ainda de melhorias.


Administrativamente pertenceu ao Concelho de Alcácer do Sal de 1895 a 1898, ano em que passou a estar integrada no Concelho de Montemor-o-Novo. Em 1962 passou para o Concelho de Vendas Novas.

Actividade Sócio - Cultural
Festas:
- Festa anual da Landeira (Junho)
- Encontro de Folclore (Agosto)
- Festa da Comemoração da Criação da Freguesia (30 de Novembro)
- Festa da Comemoração do 25 de Abril
- Festa Religiosa em Homenagem a Nossa Senhora da Nazaré (último domingo de Maio)
- Festa de S. João (Santos Populares)

Actividades Sociais, Culturais e Desportivas
- Actividades desenvolvidas pela Creche/Jardim-de-infância, Centro de Dia e Bombeiros, Rancho Folclórico e Associação de Jovens, Sporting Clube de Landeira.


Serviços de Interesse Social ou Cultural

Educação:
- Estabelecimento do Pré-Escolar e do Primeiro Ciclo
- Biblioteca (inauguração – 30/11/1997)



Serviços de Apoio à População

- Associação de Solidariedade Social “Os Amigos da Landeira”
- Creche
- Jardim Infantil
- A.T.L. para crianças
- Parques Infantis
- Centro de Dia para Idosos
- Passeios para Idosos e Reformados


Desporto:
- Sporting Clube de Landeira

Saúde:
- Posto Médico de Landeira (inauguração 30/11/1997)
- Posto de Medicamentos

Religião
- Igreja de Nossa Senhora da Nazaré
A Igreja de Nossa Senhora da Nazaré é a construção mais antiga do Concelho e uma rara importante obra de transição do Gótico para o Manuelino. Por isso e pela grande valia das suas Capelas, Imagens e Alfaias de Culto, bem merece a atenção de todos.
Em 1520, já existe registo da existência da Igreja.

Associações Culturais
- Rancho Folclórico de Landeira/Espaço Etnográfico e de Artesanato do Rancho Folclórico de Landeira (inauguração 26/05/2005)