08 outubro 2015

Município decreta três dias de luto municipal

Falecimento de Alberto Luís de Sousa Lopes, primeiro Presidente da Câmara Municipal eleito democraticamente

Foi com profunda tristeza que recebemos a notícia do falecimento de Alberto Luís de Sousa Lopes, primeiro Presidente da Câmara Municipal eleito democraticamente e, neste sentido, gostaríamos de apresentar os sentidos pêsames à família enlutada e manifestar a nossa solidariedade nesta hora de profunda dor. 

Alberto Lopes nasceu em 25 de novembro de 1949 e foi operário metalúrgico da Fiat, fazendo parte da respetiva Comissão de Trabalhadores. Destacou-se também como membro da Comissão de Moradores do Polígono.
O seu ativismo em prol da comunidade levou a que se candidata-se, pela FEPU, a Presidente da Câmara Municipal de Vendas Novas nas primeiras eleições democráticas que decorreram pós 25 de Abril, exatamente em 12 de dezembro de 1976. Foi eleito e cumpriu o seu mandato até ao final, conduzindo os trabalhos para a resposta às necessidades mais urgentes da população, no que respeita à criação de infraestruturas básicas, redes de água e esgotos, recolha de lixo, criação e acessos rodoviários, reparação e pavimentação de ruas.
Cumpriu apenas um mandato como Presidente de Câmara, tendo voltado à condição de operário na fábrica onde trabalhava, onde fez parte da Comissão Sindical. 
No ato eleitoral seguinte candidatou-se, pela APU, a Presidente da Assembleia Municipal de Vendas Novas (1980/82), o qual venceu. Afastou-se da presidência, tendo passado à qualidade de membro deste mesmo órgão, de 1983 a 85, e da Assembleia de Freguesia de Vendas Novas, de 1989 a 93, representando a bancada da CDU.
Em 1993 ingressou na Câmara Municipal como servente, fazendo posteriormente trabalho de motorista e de serviço de reprografia. Aposentou-se no final de 2003.
Foi o primeiro rosto do Poder Local Democrático no Concelho, mas isso nunca interferiu com a sua condição de simples cidadão desta terra, de onde emergiu como Presidente de Câmara e onde se voltou a fundir com a população.

Faleceu ontem, dia 7 de outubro e, neste sentido, a Câmara Municipal de Vendas Novas decreta três dias de luto municipal. As cerimónias fúnebres terão lugar amanhã, dia 9, pelas 10h00, nos Bombeiros Voluntários de Vendas Novas