Estratégia de Desporto

​O desenvolvimento do conceito de “Vendas Novas – Cidade Desporto”, constitui uma das áreas estratégicas de intervenção do Município, entendo esta como, um factor de desenvolvimento sócio-económico do concelho e da região, de qualificação e apoio à actividade do Associativismo Desportivo e Recreativo e um dos elementos de promoção da saúde e da qualidade de vida dos cidadãos.

Nesta área, a Câmara Municipal de Vendas Novas propõe-se a:

Continuar a desenvolver o Programa de Infra-estruturas do Parque Desportivo Municipal, designadamente da qualificação do Estádio Municipal, do Pavilhão Gimnodesportivo, dos Polidesportivos de Landeira, Afeiteira, EB1 da Misericórdia e Piçarras, da Piscina Coberta de 25 m, do Campo de Futebol (11 e 7) em piso sintético, do polidesportivo descoberto, campos de ténis, circuito de manutenção, pista de desportos radicais e em parceria (com promotores públicos e privados) o estudo da viabilidade de um Centro de Estágio Desportivo/Unidade Hoteleira e um Centro de Investigação Desportiva;

Continuar a desenvolver programas e actividades de apoio à expressão e educação física motora no 1.º ciclo do Ensino Básico/Creche e Jardins de Infância, assim como no Desporto Escolar, de formação desportiva e outros eventos dirigidos especialmente à Juventude e população em geral;

Continuar a assegurar a realização, em Vendas Novas, de grandes eventos desportivos, nomeadamente a Corrida da Cidade, a Marcha da Saúde, Olimpíadas do Distrito de Évora, Provas e Estágios Nacionais e Internacionais e outras manifestações desportivas de âmbito profissional e de alta competição, em parceria com Federações e Associações Desportivas das diferentes modalidades.

Princípios Orientadores

A política desportiva municipal é hoje uma área de intervenção que assenta, num conjunto de procedimentos, no âmbito das suas competências, próprias de um serviço público, de forma a criar condições para que um crescente numero de cidadãos com maior incidência os munícipes, participem nas diversas áreas da actividade física, nas melhores condições possíveis.

A Câmara Municipal de Vendas Novas realiza um conjunto de programas próprios, que definem a sua política desportiva municipal. Estes programas respondem aos anseios de todos os sectores da população local, representados através das instituições, colectividades, escolas e grupos de cidadãos, com quem nos confrontamos no dia a dia e com os quais dialogamos permanentemente no sentido de ajustar as estratégias de actuação. Neste sentido foram definidos os seguintes princípios orientadores, que devem ser transversais e constituir um código de conduta, como forma de materializar os programas de acção:

Criar entre todos os agentes do Município de Vendas Novas, os valores inerentes a um desporto que permita fomentar o Fair Play, a solidariedade, a cooperação, a formação, a disciplina de vida e os princípios inerentes à actividade desportiva;

Criar condições físicas, logísticas e financeiras para o desenvolvimento dos projectos desportivos dos agentes locais;

Criar condições de acesso a todos os estratos da população, muito em particular a população que tiver maiores dificuldades de integração (idosos, crianças, deficientes), bem como aos munícipes a título individual, de modo a possibilitar a utilização das instalações, equipamentos e materiais desportivos do Município;

Articular com o meio associativo local a calendarização e organização das actividades desportivas no sentido de as potencializar, quer junto da comunidade local quer numa expressão mais abrangente de toda a actividade desportiva do Município.

Programas de Orientação Estratégica

São os programas que definem o plano desportivo municipal, resultado de um “compromisso” criado entre a autarquia e os agentes locais, que permitem um desenvolvimento desportivo equilibrado e capaz de promover o Município e todas as suas instituições.

Nesta concepção de desenvolvimento desportivo, entendemos o desporto como uma forma de promover o Município e a cidade pela qualidade de vida dos seus munícipes, pela oferta turística do Município para o exterior, pela capacidade de resposta do associativismo desportivo no âmbito dos seus projectos, no fundo pela cada vez maior importância que o desporto vai tendo nas sociedades modernas. Verifica-se a existência de condições favoráveis ao desenvolvimento de projectos importantes e ambiciosos, em que se destacam:

• Construção da piscina coberta de 25 m,

• Qualificação do Estádio Municipal,

• Construção de campos sintéticos,

• Requalificação do Pavilhão Gimnodesportivo,

• Requalificação de Polidesportivos descobertos, e ainda o estudo de viabilidade de um Centro de Estágios/Unidade Hoteleira e Centro de Investigação Desportiva.A concepção do Plano Desportivo Municipal é a de um plano que deve constituir um espaço aberto, de grande participação, sensível à evolução dos tempos, com grande capacidade de resposta e de adaptação à forma como o fenómeno desportivo se enquadra no mundo contemporâneo.

Construção da piscina coberta de 25 m porquê?

Nos próximos anos é de extrema importância a construção da nova piscina coberta com dois planos de água de 25m e 17m. Este novo equipamento irá resolver o problema das listas de espera (que nesta momento já ultrapassa as 100 pessoas), bem como potenciar a prática da natação noutras vertentes.

Principais razões:

• A actual não responde a uma população de 12.000 habitantes, apresentando índices de saturação, situação que ao longo dos anos se foi agravando;

• O nível escolar só o 1º ciclo tem possibilidades de ter natação nas classes de expressão e educação física motora e de forma reduzida, ficando de fora mais de 1000 alunos de outros ciclos de ensino;

• Temos em lista de espera há alguns anos um considerável número de potenciais praticantes;

• Porque apesar de haver nadadores federados, não tem havido projectos de desenvolvimento na natação no âmbito federado, face à dificuldade de instalações com características técnicas para o desenvolvimento da mesma;

• Existem duas instituições no meio associativo local que têm na natação a sua principal actividade.


A candidatura deste projecto foi apresentada ao eixo 1 do PorAlentejo em 2005/07/29, a qual aguarda aprovação. O investimento total ascende a €2.110.500,00.

Qualificação do Estádio Municipal porquê?
A conclusão em 2005 da pista de atletismo em piso sintético (tartan) do complexo do estádio municipal, única no distrito de Évora, representa a etapa mais recente de qualificação do estádio municipal. Assume uma grande importância para o distrito e para o Município, pelas seguintes razões:

Experiência do Município de Vendas Novas no atletismo ao longo dos últimos vinte anos, em que a modalidade mostrou sempre grande vitalidade, promovendo a formação desportiva social e humana de milhares de jovens, atingindo marcas desportivas significativas e tendo actualmente, no seu território, o maior clube de atletismo do distrito (o Estrela Futebol Clube).
Porque o distrito de Évora não tem qualquer pista em sintético, o que implica que todas as provas do calendário regional sejam realizadas em Vendas Novas.
Porque este equipamento com novos balneários e instalações de apoio permite a utilização de toda a população escolar abrangendo mais de 1000 alunos, uma vez que como já anteriormente foi mencionado todo o complexo desportivo municipal se encontra junto ao parque escolar, com as escolas do agrupamento vertical 1º 2º e 3º ciclo do ensino básico e escola secundária.
Esta infra-estrutura foi, até ao momento, realizada apenas com financiamento municipal, tendo, no entanto, sido apresentada uma candidatura ao PorAlentejo em 2005/01/19 no valor de €893.939,40, que ainda aguarda aprovação.


Construção de campos sintéticos porquê?
O relvado do estádio municipal não é suficiente para suportar as exigências na área do futebol (competição, treino e lazer), o que pressupõe a construção de campo de treinos em piso sintético (de 7 e 11) junto ao estádio municipal, que possibilite o desenvolvimento dos treinos, dos escalões de formação e da prática informal, como complemento da actividade desportiva no parque desportivo.
Na continuidade do programa de infra-estruturas desportivas do Município, a Câmara Municipal formalizou uma candidatura ao projecto dos mini-campos, lançado pela Federação Portuguesa de Futebol, no sentido de instalar um mini campo polidesportivo com dimensões (20mx12m) em piso sintético, a implementar numa nova zona habitacional da cidade com cerca de mil residentes. Este espaço irá servir cerca de 100 jovens dos 5 aos 15 anos.

Requalificação do Pavilhão Gimnodesportivo porquê?
O pavilhão gimnodesportivo municipal já com 20 anos de existência necessita com alguma urgência de ser requalificado. Este equipamento tem uma grande taxa de utilização e apresenta deficiências de funcionalidade nas áreas da climatização, sonorização, iluminação, apoio à comunicação social, bem como nos próprios balneários, pelo que é intenção da Câmara Municipal dar sequência à requalificação deste equipamento.

Requalificação de Polidesportivos descobertos porquê?
A requalificação dos polidesportivos ao ar livre no Município de Vendas Novas, traduz uma das metas a cumprir na área dos equipamentos desportivos.
Uma vez que os polidesportivos existentes são espaços desportivos de lazer e recreio, que estão situados em zonas habitacionais e obedecem à proximidade de escolas e de colectividades desportivas, o que pressupõe a garantia da gestão destes equipamentos, como são os casos do polidesportivo do parque desportivo municipal, Landeira, Piçarras, Misericórdia e Afeiteira. Desta forma o mesmo é dizer que diariamente têm uma utilização sistemática por parte da população. A requalificação destes equipamentos vai possibilitar um melhor aproveitamento, maior eficácia e maior segurança na prática desportiva.