20 julho 2020

Proteção Civil: Aviso à População

Condições Meteorológicas Adversas | Perigo Meteorológico de Incêndio Rural (21 julho)

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) informa que face ao cenário meteorológico previsto, com o incremento do índice de perigo de incêndio e a probabilidade elevada de trovoadas secas irá ser elevado o Estado de Alerta Especial para o nível Vermelho no Distrito de Évora, por 24 horas para o dia de amanhã (21 julho).

Este nível de risco pode representar um sério desafio ao dispositivo de combate, com múltiplas ocorrências em simultâneo e com elevado potencial de desenvolvimento. Tal cenário significará um elevado risco para pessoas e bens.

Recordamos que já ontem, em face da manutenção do elevado risco de incêndio, foi prolongada a situação de Alerta até às 23h59 de 21 de julho de 2020, para todos os distritos de Portugal continental, conforme determinado pelo Ministério da Administração Interna e Ministério do Ambiente e Ação Climática, em despacho publicado no Diário da República n.º 138-A/2020, Série II de 2020-07-19, o qual estabelece a adoção das seguintes medidas, de caráter excecional:

  • Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

  • Proibição da realização de queimadas e queimas de sobrantes de exploração;

  • Proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos,
    independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas nos distritos onde tenha sido declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil;

  • Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais e outros espaços rurais com recurso a qualquer tipo de maquinaria.

Neste cenário, o Município de Vendas Novas recomenda a toda a população a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio neste período, disponível nos sítios da internet da ANEPC e do IPMA.