Zagalo
Lançamento do Álbum “Outra Avenida” de Pedro Zagalo
Eventos
ole
Concerto da Orquesta Ligeira do Exército
Eventos
Se é comerciante, adira ao “Compre cá, Compre o que é nosso”
Se é comerciante, adira ao “Compre cá, Compre o que é nosso”
Destaques
A Partir de Novembro Rede de Transporte irá ter Novos Horários e Paragens
A Partir de Novembro Rede de Transporte irá ter Novos Horários e Paragens
Destaques
ELH
Município quer adquirir casas devolutas de particulares para concretizar a estratégia local de habitação
Notícias
Procedimentos concursais
Procedimentos concursais
Destaques
VER +
Atendimento
Agenda
Notícias
PSD e CDU chumbam Orçamento Municipal para 2023

PSD e CDU chumbam Orçamento Municipal para 2023

O Orçamento Municipal de Vendas Novas para o ano de 2023, apresentado hoje, dia 30 de novembro, em sede de Reunião de Câmara, foi chumbado pelos Vereadores do PSD e da CDU. Com um valor de 16,101 milhões de euros, mais 11,6% que no último ano, o orçamento apresentado foi reforçado em 30% nas suas Funções Sociais para apoiar as famílias Vendasnovenses, mas também para fazer face a despesas relacionadas com as transferências de competências e o aumento dos salários dos trabalhadores e custos globais de funcionamento da Câmara Municipal. Com esta rejeição fica hipotecada a vontade do executivo em: Aumentar a verba das áreas e apoio às associações locais; Aumentar a comparticipação dos medicamentos aos idosos carenciados; Aumentar as bolsas de estudo para os nossos alunos mais carenciados, A redução do custo das AAAF - Atividades de Animação e Apoio à Família; A requalificação do Jardim-de-infância de Landeira; A Requalificação do Parque Infantil do Bairro José Saramago; A Execução dos projetos vencedores do Orçamento Participativo 2022; A execução dos Planos de Ação para as Alterações Climáticas, para os Biorresíduos e Gestão de Resíduos Urbanos. Os projetos atrás referidos são imprescindíveis para o apoio às famílias e coletividades do Concelho fazerem face a um ano difícil, em que se prevê que o custo de vida continue a subir, e que, desta forma, ficam sem efeito, bem como, a conclusão da Estratégia Local de Habitação, o projeto de revitalização do Mercado Municipal e do Pavilhão Gimnodesportivo; o início da obra da Loja do Cidadão, que estavam também nos planos do executivo para 2023. A autarquia irá entrar no próximo ano ainda com mais dificuldade e com menos capacidade para apoiar as famílias. Por outro lado, o acesso a financiamentos comunitários ficará também em risco. Sobretudo no ano da finalização do Alentejo 2020, da execução do Plano de Recuperação e Resiliência e do arranque do Alentejo 2030, existe uma forte possibilidade de perda de fundos comunitários para alavancar projetos estruturantes para o Concelho que a Câmara Municipal não conseguirá executar com esta rejeição do orçamento proposto. Segundo o Presidente da Câmara Luís Dias, “apesar deste chumbo, o executivo municipal, em conjunto com os trabalhadores do Município, não desistirá de defender Vendas Novas e de continuar a trabalhar para servir a comunidade. Apesar da irresponsabilidade e populismo da nossa oposição, que trará certamente grandes prejuízos para todos os Vendasnovenses, estaremos cá para continuar a defender os interesses dos Vendasnovenses e a dar o nosso melhor por Vendas Novas.”  Realçamos que a globalidade de projetos e atividades constantes nas Grandes Opções do Plano (que incluem o orçamento) são muito mais vastos que os aqui realçados e abrangem sugestões recolhidas junto da população e dos partidos políticos. Estes documentos têm na sua base o rigor e responsabilidade política necessária para a boa gestão autárquica, sem nunca comprometer o objetivo de melhor servir os interesses da população do Concelho.
30 de Novembro
Autarcas locais informam Governo sobre situação da imigração no Concelho

Autarcas locais informam Governo sobre situação da imigração no Concelho

No passado dia 21 de novembro, o Vice-Presidente da Câmara Municipal, Valentino Salgado Cunha, a Presidente da Junta de Freguesia de Vendas Novas, Paula Valentim, e a técnica do Serviço de Desenvolvimento Social, Cristina Frade, reuniram com a Secretária de Estado da Igualdade e Migrações, Isabel Almeida Rodrigues, para partilhar a situação da população imigrante no Concelho e as respostas necessárias a dar. Foi salientado que tem havido um crescimento assinalável da população imigrante com origem no subcontinente indiano e que tal facto causa uma maior pressão nos serviços públicos e na habitação que é necessário acautelar. Por um lado, foi referido que muitas destas famílias vivem em condições de sobrelotação e insalubridade nas habitações e, por outro, que o aumento da população imigrante tem colocado os serviços públicos em sobrecarga, sem que haja uma melhoria dos mesmos, nomeadamente no que respeita ao contingente da GNR, à capacidade das escolas ou aos profissionais no Centro de Saúde. Da parte da Secretária de Estado houve o compromisso de, em conjunto com os seus colegas de Governo, analisar a possibilidade de reforço dos serviços públicos, bem como apoiar em eventuais respostas municipais aos imigrantes aqui chegados. Vendas Novas é uma terra tolerante e aberta, e procuramos que todos os residentes do Concelho vivam em condições de dignidade com serviços públicos de qualidade.
24 de Novembro
Landeira é a primeira localidade do distrito a transformar resíduos em adubo orgânico.

Landeira é a primeira localidade do distrito a transformar resíduos em adubo orgânico.

Das mais de 28 ilhas de compostagem comunitárias instaladas no distrito de Évora, Landeira foi a primeira a concluir com sucesso o processo de compostagem de resíduos orgânicos produzidos, tratados e valorizados pela população local, no âmbito do projeto Missão Cascas Solidárias. Foram obtidos 200 quilogramas de adubo orgânico, resultantes da valorização de cerca de 1.200 quilogramas de resíduos, depositados voluntariamente por 62 famílias aderentes. No passado sábado, dia 12 de novembro foi altura de se realizar a primeira entrega de composto aos aderentes, que se fizeram acompanhar do seu balde de modo a recolherem o seu contributo. O que antes era lixo vai agora fertilizar o solo da mesma localidade onde foi produzido. O Concelho de Vendas Novas dispõe ainda de outra ilha de compostagem localizada em Afeiteira, da qual se espera idêntico sucesso, assim como vários compostores individuais espalhados por quintais e terrenos da população que, desde a primeira hora, aderiu com entusiasmo a este desafio. Relembramos que a “Missão Cascas Solidárias” é um projeto pioneiro na região, dinamizado pela GESAMB (entidade responsável pelo tratamento de resíduos) em conjunto com 12 municípios do distrito de Évora, que visa incentivar as populações a adotarem hábitos de reciclagem do lixo orgânico (cascas de frutas, legumes, talos, folhas), contribuindo para a fertilização dos solos, redução da pegada carbónica e mitigação dos efeitos das alterações climáticas (fruto da diminuição do tráfego das viaturas de recolha). O projeto tem ao mesmo tempo uma componente social, já que parte dos ganhos obtidos pelo desvio de aterro irão financiar instituições que ajudam pessoas com deficiência, nomeadamente a Cercimor, CerciEstremoz e ASCTE. O Município de Vendas Novas transmite os parabéns a todos os Landeirenses envolvidos, realçando que estas boas práticas criam valor comunitário e são uma inspiração para todos nós!
16 de Novembro
Documentos
Conhecer
Acessos rápidos
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Nome
Email
Descarregue a nossa app